Bizarro…

Estava andando pela vizinhança hoje a tarde quando olhei para a janela de uma mansão em Hancock Park e um turbilhão de emoções me invadiu. Lembrei de um conto que escrevi quando tinha 13 anos sobre um grupo de adolescentes que moravam num colégio interno e naquele momento, por um par de segundos, foi como se eu tivesse 13 anos novamente. Fazem anos, literalmente, que não penso nos meus contos, ainda mais este em particular, que não tinha nada de interessante.

Não tenho certeza como essa memória se acendeu na minha cabeça, mas acho que foi porque eu devo ter “reconhecido” a janela ou as formas da mansão com o internato que eu imaginei 30 anos atrás.

A emoção violenta, imagino, seja o resultado das boas lembranças dos meus 13 anos que me pegaram totalmente de surpresa. Foi estranho, não me lembro de ter sentido algo assim antes…

Desânimo…

Estou deprimida. O ano de 2013 foi, sem sombra de dúvida, o ano mais difícil da minha vida. Infelizmente, 2014 não começou de maneira melhor…

Eu não quero me lamentar, fico me segurando sabe, afinal tenho um teto sobre a minha cabeça e pessoas queridas que estão no meu time e sei que isso é muito mais do que muita gente. Mas por outro lado, a instabilidade esta me afetando emocionalmente e as vezes preciso desabafar…

De volta ao US, levei quase 3 meses para arrumar emprego em NYC, e quando arrumei um, era part-time, fora da minha área e não ganhava o suficiente para me sustentar. Tentei por 3 meses me arranjar, ver se rolada outro emprego ou outro part-time para suplementar a renda, mas não pintou nada. Dai decidi vir para LA e tentar por aqui, mas depois de 3 meses, várias entrevistas frustradas e nenhuma oferta de emprego, estou prestes a jogar a toalha. 😥

O desemprego aqui no USA esta maior do que o índice oficial mostra, sei que atirar para todos os lados acaba fazendo a gente se desgastar e geralmente produz pouco resultado, mas não posso me dar ao luxo de querer um trabalho que eu goste, tenho que fazer o que aparecer. Estou apelando. Apliquei mesmo para uma loja de departamento. Não que eu tenha nada contra vendedores, sei que lidar com o público é um perrengue e requer muita paciência e tiro o chapéu para eles, mas durante a entrevista, enquanto eu dizia estava louca para trabalhar lá (sabe como hoje em dia você tem que fingir que seu sonho de criança era trabalhar no lugar onde esta sendo entrevistado e não simplesmente porque você esta procurando trabalho e eles estão contratando?) e comecei sentir meu estômago revirar, uma ânsia horrível, achei que ia passar mal… Uma semana depois quando me ligaram para dizer que tinham escolhido outro candidato, senti uma mistura de alívio com desespero. Preciso de emprego, para ontem, mas sei que fazer qualquer coisa vai me fazer ainda mais infeliz do que estou. Que situação!…

E o que eu posso fazer? Continuo aplicando para empregos onde sei que minha qualifiação e experiência não valem nada e serei infeliz, entre uma ou outra oportunidade onde eu sei que me encaixo bem.

(sigh)

Ai senhor…

Menina de 16 anos twiita: “Alguém precisa assassinar o Obama… ASAP (o mais rápido possível).” Tão novinha e já cheia de intolerância. Provavelmente um papagaio né, 16 anos, quer ser super cool e edgy, sai repetindo essas baboseiras. Criançada se esquece que a internet é para sempre e daqui a 10 anos quando ela for procurar um emprego e seu empregador googlar seu nome, bimpa, é isso que vai aparecer. Ou até antes, quando ela quiser entrar numa faculdade ou tentar uma ajuda do governo para pagar a universidade, é esta patetice que vai aparecer.

Ah. Temos que ser gratos pela seleção natural, separando os mais espertos dos não tanto… 😉

Folha Internacional, uma vergonha

Estava dando uma olhada no Folha Internacional e quase cai da cadeira com a tradução das matérias. Simplesmente terríveis e sem sentido nenhum. Olha só algumas das pérolas: “São Silvestre will be in the morning; finish returns to Paulista avenue” ou “Museum of the Portuguese Language doesn’t observe Spelling Accord“. Afe! Spelling Accord? E finish returns? Que que é isso minha gente. Estamos falando da Folha, não de um Tumblr teen que usa a ajuda do google translate para traduzir seus textos.

Mandei um email para o Ombudsman, mas talvez reclamações deste tipo nem sejam da alçada dele… Estou pensando em mandar uma carta via snail mail junto com meu CV, pois eles estão precisando de um proofreader urgente.

Bala

Já faz muito tempo que não lembro dos meus sonhos. Raramente acontece de lembrar um pedaçinho aqui e ali. Noite passada sonhei que estava num hotel e K., completamente insano, atirou em mim, no estômago. Doeu muito, vomitei sangue, mas quando deitei no chão frio, a dor foi passando e tudo que eu senti foi um vazio interior. A sensação era de que o tempo tinha parado e as pessoas ao redor, sem saber o que fazer, correndo desesperadas a procura de ajuda, acabaram nada fazendo.

Aí, morri.