Oscars, 2014

Eu nem ia escrever nada a respeito do Oscar deste ano porque já estamos na quinta e hoje em dia, se você não escreve sobre o assunto na mesma hora, ou no máximo nas próximas 24, o tópico é old news. Mas como fazia anos que eu não assistia ao Oscar e provavelmente passarão anos até que eu assista novamente, vou dar meu pitaco.

Ellen fez um bom trabalho hosting. Quis quebrar o tédio habitual e conseguiu, mesmo que em certos momentos suas piadas caíram flat. O lance da pizza e o group selfie foram geniais.

Dos ganhadores, Lupita foi quem brilhou na minha opinião. Que graça, que simpatia e humildade. Sem falar que é linda, estilosa e talentosa. Matthew Mcconaughey foi bizarro. É sempre estranho quando um ator abre a boca e você tem um glimpse de como ele deve ser na vida real. Seu agradecimento foi fraco e não tocou. Seu herói é ele mesmo em 10 anos? Não seria mais bonito falar que a cada novo papel aprende mais sobre a condição humana e tenta melhorar seu eu? Fora que aquele lance do “provado cientificamente”, afe, não colou. Jared Leto fez um discurso bonito, falou da mãe, do que esta acontecendo no mundo, gostei.

Oscar Winners

Sobre o show em si, longo, chato e repleto de coisas desnecessárias, como o clipe entre categorias que mostravam como os filmes são geniais. Tá, a gente gosta de cinema, não precisa ficar passando este mashup. John Travolta, espremendo os olhinhos para ler o teleprompter me fez rir. Mais ainda depois que fiquei sabendo que ele falou o nome da cantora errado. Leonardo DiCaprio não ganhou, mas nenhuma surpresa. American Hustle se lascou, não me surpreendeu também porque enquanto o filme é legal, estava concorrendo com outros muitos melhores.

Fiquei feliz que La Grande Bellezza tenha ganho, apesar de não ter visto os outros concorrentes, pois é um filme super bonito e que me tocou bastante. E claro, adorei também a “palinha” do Frank Underwood. 😉