Meh…

Eu gosto de assistir o show Real Time with Bill Maher porque os convidados são geralmente inteligentes, interessantes e com frequência conheço bons escritores, documentaristas, etc. O problema é que Bill esta ficando mais chato a cada ano que passa. Eu sei que ele é o host, mas tirando a intro que geralmente é engraçada, ele fala demais e ás vezes fala do que não sabe.

Lembro bem que fiquei surpresa quando ele falou sobre SOPA e como não fazia idéia do que estava se passando. Depois daquilo ficou impossível levar o que ele fala a sério, pois sempre questiono que se ele estava tão mal informado sobre um tópico que nem era tão difícil, o que dizer sobre outros mais sérios e nuanced? Fora a mania de bancar o advogado do diabo, parece para mostrar “olha, eu sou capaz de ver o outro ângulo deste argumento”, uma coisa que era típica do meu ex-marido e que me irritava profundamente, porque sempre vem acompanhado daquele ar de superioridade de “você é radical e eu sou cool”. Qualquer pessoa com um pouco de cultura e inteligência sabe analisar os ângulos de uma história, mas em alguns momentos ela não tem espaço na discussão.

Esta mania de que se você vai falar alguma coisa, o lado oposto tem que comparecer nem sempre tem lugar né? Aliás, esta semana li sobre como os creacionistas querem espaço no seriado Cosmos, para criar um debate balanceado!! Parece piada, mas não é. Ei, tive uma idéia: que tal os ateístas terem um espaço nos sermões religiosos para oferecer o outro lado da história e balancear a conversa? Não é uma boa idéia? 😉

Enfim, me perdi do tópico. Vou continuar assistindo pelos convidados, mas bah, vamos ver até quando.