Bom senso por favor

Há um tempo atrás falei que era divertido entrar no yahoo Brasil para ler as palhaçadas nos comentários, pessoas que me faziam rir quase diariamente com seus comentários espirituosos. Pois então, parei de visitar o portal e não porque estou com a barriga dolorida de tanto rir…

Primeiro, esta mania de usar sites de conteúdo é uma merda! Traduções erradas, assuntos nada a ver, pura encheção de linguiça. Isso empobrece demais o portal e se for para ler besteira mau traduzida, eu visito o original, né não? Segundo, a quantidade de besteirol, que era 50/50, hoje é 95/5. Entendo que isso é tendência, encher o site com bobagens (até o Huffington Post faz isso, para o meu desgosto), mas dar uma equilibrada não é pedir muito, é? Terceiro, e mais importante, é o resultado de 1 e 2: a qualidade das pessoas que comentam no site é zero. Ok, ok, isso é a internet e as pessoas falam muita, muita merda mesmo. O anonimato dá essa possibilidade aos covardes. Mas uma coisa é você ver opiniões bestas salpicadas aqui e ali como acontece na maioria dos sites, outra é você ver que existe uma corrente de pensamento, digo opinião (porque nem pensar certas pessoas conseguem), que é muito mais retrógrada do que a geração dos meus pais. O preconceito (homosexuais, negros, mulheres, pobres) é lugar comum, mas o que mais assusta é ver que as pessoas não entendem do que estão falando.

Semana passada vi uma notinha sobre um rapaz homossexual que foi surrado por um grupo de rapazes e ao ler os comentários, um senhor dizia que deviam ter matado o homossexual (!!!) e um dizia não entender o porque da matéria, já que heterossexuais apanham também, quando paqueram uma garota com namorado (!!!), por exemplo, e não viravam matéria. Taí, a mesma mentalidade de que se os homossexuais tem a parada Gay Pride, os heteros deveriam ter também. E por ai vai, um rio de opiniões sem sentido.

O grande problema é que o homem branco heterossexual não percebe que o mundo sempre esteve ao seu favor, que vivemos numa sociedade patriarcal, com o homem branco hetero ganhando um salário maior do que uma mulher que faz exatamente o mesmo trabalho e sem sofrer qualquer tipo de represália pela sua opção sexual (hetero), só para citar dois exemplos. Esses seres que nunca passaram qualquer tipo de discriminação por causa da cor da sua pele, por causa da sua opção sexual ou seu sexo, parecem não entender exatamente o que é ser discriminado. A idéia de uma parada hetero (que eu saiba o Carnaval é a grande festa hetero brasileira, com GLS se divertindo também) para celebrar algo que os heteros podem fazer TODOS OS DIAS DA SUA VIDA é um absurdo. Um casal gay tem medo de andar de mãos dadas na rua ou de se beijarem em público, pois podem sofrer retaliação de alguém que acha aquilo “ofensivo”. Quando um casal hetero sequer PENSA nisso? Quantas vezes um homem branco percebeu uma mulher agarrar a bolsa com medo de que ele fosse um assaltante, coisa que um homem negro sofre diariamente? Quando um homem branco teve medo de entrar sozinho num elevador com outro homem ou andar num estacionamento vazio com medo de ser estuprado?

Esta leva de pessoas (e são homens e mulheres viu) que não conseguem colocar o pezinho no sapato do outro para ver como é que é e mesmo assim são tão absurdamente vocais sobre o que acham certo ou errado sob sua estreita perspectiva de vida me enojam ao extremo. Meses lendo absurdos como este acabam me deprimindo, pois não consigo simplesmente colocar na lista de trolls. Sou uma idealista, sonho com um mundo onde as pessoas respeitem uns aos outros, onde exista tolerância e bom senso, onde as pessoas tentem ver além do seu próprio umbigo, logo ver que não poderíamos estar mais distante deste ideal é algo amargo pacas de se engolir.