Plin-plin

Tem certas coisas que é difícil de entender. A rede Globo não é estreiante, tem 46 anos de experiência, já produziu muita coisa boa (e muita coisa ruim também, claro, mas geralmente muito se aprende com as produções ruins), mas cada vez que eu decido assistir algo, vejo que em termos de novela, a coisa esta pior do que eu esperava. Por exemplo, esse remake do Astro. Que toteiro xinfrin é esse? Sério, quem escreveu isso? Janete Clair morreria de vergonha.

O roteiro é um horror, a trama foi terrivelmente adaptada para o presente. Eu não me lembro do original e sei que nunca é fácil fazer uma adaptação, mas é por isso que a globo deve ter (acredito eu) um time estrelar de escritores para criar algo pelo menos BOM. E os erros crassos de continuidade? E os atores, não sei se são coitados porque o roteiro é tão pobre ou se são ruins mesmo. Carolina Ferraz, geralmente bem na fita, não move um músculo (eita botox maldito!); Aline Moraes tenta, tenta mesmo, mas não convence como suburbana; Thiago Fragoso, ai, outro pentelho sem expressão… e a lista seria maior se eu tivesse saco de escrever todos os péssimos, mas vou parar por aqui. Ah, ia esquencendo, e a polícia? Que procedimentos são aqueles, tomar o celular das pessoas, saber que o homem foi envenenado ao chegar na cena do crime? Montar camera escondida na casa das pessoas? Que universo é esse? E a dupla policial, precisa são tão caricata? Aliás, acho que é isso que mais me perturba, todos são pura caricatura, clichês de seres humanos, numa forçação de barra que eu não lembro de ter visto na tv globo antes. Triste ver atores bons submetidos a uma palhaçada destas. Ok, tem lá as poucas excessões (Humberto Martins como Neco esta bem, por exemplo), mas enfim, a minha surpresa é como uma obra deste porte, com supervisão de tanta gente que eu imagino, seja competente no que faz, consegue colocar um lixo destes no ar? Ninguém leu o roteiro em voz alta e se perguntou “pô, isso não esta bom“? Ninguém?

E o tiro de misericórdia é que a globo diz que isso é uma “homenagem em comemoração aos 60 anos da teledramaturgia brasileira“. Chorei.

• • •

Em contra-partilha, um seriado que estou adorando é Tapas e Beijo, com as fantásticas Andrea Beltrão e Fernanda Torres. Tem lá seus altos e baixos como qualquer seriado, mas a química das duas é ótima, Fernanda é sensacional (tenho uma crush nela), o cenário é bom e o roteiro surpreende de vez em quando com tiradas sensacionais. Comédia light, sem pretensão, uma delícia.

6 thoughts on “Plin-plin

  1. Entre 2010 e 2011 o canal pago de reprises da Globo, o Viva, passou a clássica “Vale Tudo”. Uma diferença brutal de qualidade de roteiro, qualidade dos atores e liberdade para abordar temas que já não se vê mais fácil nos dias de hoje.

  2. Concordo em tudo com você. Não assisti O Astro original, mas este tem um texto tão ruim e atuações piores, que abandonei na segunda semana.
    Quanto a Tapas e Beijos, é muito bom mesmo. Não sei se você vê os episódios junto com a gente daqui, mas ontem a Sueli de tailleur preto e se achando a cara da Dilma foi de rolar de rir…

    1. Pois é, devíamos escrever uma carta e mandar para a Globo, reclamando desta droga! 😛

      Eu assisto TeB no dia seguinte, quando esta disponível do site da Globo. Vou assistir hoje. 😉

Comments are closed.