Ler ou não ler…

Algumas coisas são inexplicáveis. Finalmente peguei The Blind Assassin (O Assassino Cego, de Margaret Atwood) na biblioteca, depois de anos namorando o livro: foi recomendado por amigos, já quase comprei diversas vezes, mas nunca chegava aos finalmentes. Comecei a ler semana passada e estou empacada. Não estou conseguindo continuar, não me chama, não me deixa curiosa, nada. As 50 páginas que li foram boas, mas só, nenhuma chama aqui dentro se acendeu.

Eu sempre tive uma regra pessoal em relação as livros: nunca parar de ler um na metade. Muitas vezes fui surpreendida depois de ultrapassar “a barreira”, outras tantas foi um desastre, puro masoquismo da minha parte, mas acho que preciso re-pensar melhor sobre esta imposição de tantos anos…

Em contrapartilha, comecei a ler Caim, de José Saramago, e meu deus, que livro! A cada página sou encantada pela viagem que embarquei. Me divirto ao mesmo tempo que reflito no que o escritor esta fazendo comigo. É sensacional. Eu adoro Saramago. Ele foi um destes que eu sempre hesitei em conhecer por causa da sua narrativa: quando comecei a ler O Homem Duplicado, achei ruim a maneira dele escrever, só para depois de 10 páginas ser irremediavelmente conquistada.

Enfim, não sei explicar porque não consigo ler o livro de Margaret e me delicio com José. O que posso dizer é que com tantos livros sensacionais por ai, não existe motivo para continuar a ler algo que simplesmente não esta acendendo nenhuma nada em mim. Não é?

Vou me dedicar a ler aquilo que me dá prazer. :amor:

4 thoughts on “Ler ou não ler…

  1. Apoio completamente!
    A gente tem que ler aquilo que nos dá vontade..! Já basta as coisas que a gente tem que ler por obrigação, não é?!
    Boas leituras!
    Beijos!

  2. Eu tive o mesmo problema com Blind Assassin. Eu acho que todo mundo teve, pelo menos na minha turma. Mas eu tive que ler por obrigação, entao nao pude parar.

    Mas te digo, sao so as primeiras 50 paginas, depois fica BOM. Nao e’ a melhor maravilha do mundo, mas melhora.

    (Na epoca, eu quis rasgar o livro em mil pedacinhos)

    1. Pois é menina, o que me mata é sempre a dúvida: e se o livro ficar MUITO bom depois e eu perder a oportunidade de conhecer mais um grande autor? Mas desta vez não deu, deixei o livro na biblioteca hoje… :noamor:

Comments are closed.